Contato: (11) 3034-5004

Pirâmide financeira: O que é e como identificar?

Mas afinal, qual a descrição de uma pirâmide financeira?

Investir é uma arte que requer estudo, análise e principalmente paciência. As pirâmides financeiras se valem da falsa promessa de que, com elas, o investimento será baixo e de alto retorno. Com essa promessa sedutora fazem cada vez mais vítimas.

Mas afinal, qual a descrição de uma pirâmide financeira?

A estrutura do esquema é similar a uma pirâmide, por isso o nome. No topo temos o dono do negócio. No andar inferior encontramos um grupo de investidores que já realizaram o investimento inicial e agora procuram outros investidores para fazer o mesmo, formando assim os demais degraus da pirâmide.

O que sustenta a pirâmide é o investimento inicial dos novos usuários, o que torna o negócio fadado ao fracasso, já que à medida em que os novos investidores param de aderir ao esquema, a movimentação financeira é interrompida. O sistema entre em colapso, as receitas diminuem, as remunerações dos lucros atrasam ou não são realizadas.

Como reconhecer e não cair no golpe da pirâmide?

Por ser um esquema conhecido as pirâmides possuem características similares:

Promessa de investimento com baixo risco e alto retorno: esse é, sem dúvida, o principal chamariz de uma pirâmide financeira. Redobre a atenção quando se deparar com tal promessa.

Ausência de produto original: outra característica comum às pirâmides é a falta de clareza no produto ou serviço oferecidos, ou ainda a inexistência de ambos. Tais situações atraem investidores desavisados e desinformados, fazendo deles as primeiras vítimas do esquema.

Foco no recrutamento: quanto maior for o número de novos recrutados, mais rápido o esquema prospera. Desconfie de esquemas com muito vendedores que continuam recrutando cada vez mais.

Carência de informações: Empresas com pouca reputação no mercado e que não ofertam seus produtos ou serviços de maneira elucidativa devem ser vistas com desconfiança. Evite empresas que se posicionam dessa forma, consulte o CNPJ na Receita Federal, verifique a finalidade da empresa na CVM (Comissão de Valores Mobiliários), leia as avaliações do Reclame Aqui e analise o contrato com muita prudência antes de tomar qualquer decisão.

Fui vítima do que golpe e agora? Denuncie a empresa ao Ministério Público Federal, Ministérios Públicos Estaduais, ou às polícias civil e federal. Se houver possibilidade contrate um advogado para lhe auxiliar durante o processo. A prática de pirâmide financeira é proibida no Brasil e configura crime contra a economia popular (Lei 1.521/51).